sábado, 19 de agosto de 2017


Não é amigo aquele que alardeia a amizade: é traficante; a amizade sente-se, não se diz...

Machado de Assis

Melhor parte de mim

Sou forte.
 Meio doce e meio ácida.
Em alguns dias acho que sou fraca. 
E boba. 
Preciso de um lugar
 onde enfiar a cara pra esconder as lágrimas.
Aí penso que não sou tão forte assim 
e começo a olhar pra mim. 
Sou forte sim, mas também choro. 
Sou gente. 
Sou humana. 
Sou manhosa. 
Sou assim. 
Quero que as coisas aconteçam já, 
logo, de uma vez. 
Quero que meus erros
 não me impeçam de continuar olhando para a frente. 
E quero continuar errando, 
pois jamais serei perfeita (ainda bem!). 
Tampouco quero ser comum e normal. 
Quero ser simplesmente eu. 
Quero rir, sorrir e chorar. 
Sentir friozinho na barriga,
 nó no peito, tremedeira nas pernas. 
Sentir que as coisas funcionam
 e que tenho que trocar de jeito 
quando insisto em algo que não dá resultado. 
Quero aprender e, ainda assim, continuar criança.
 Ficar no sol e sentir o vento gelado no nariz. 
Quero sentir cheiro de grama cortada 
e café passado. 
Cheiro de chuva, de flor, cheiro de vida. 
Aprecio as coisas simples 
e quero continuar descomplicando 
o que parece complicado. 
Se der pra resolver, vamos lá! 
Se não dá, deixa pra lá. 
A vida não é complicada e nem difícil, 
tudo depende de como a gente encara e se impõe.
 Quero ser eu, 
com minha cara azeda 
e absurdamente açucarada. 
Não quero saber tudo e nem ser racional. 
Quero continuar mantendo o meu cérebro no lugar 
onde ele se encontra: 
meu coração. 
E essa é a melhor parte de mim.
 
Clarissa Corrêa

A nobreza obriga

(Rudyard Kipling)

Um poema de Bertolt Brecht (“A Lenda da Origem do Livro do Tao-Te-King, de Lao-Tsé”) conta como surgiu o Tao Te King, ou Livro do Caminho Perfeito, o mais enigmático e mais interessante livro da filosofia oriental.

Brecht relata que aos 70 anos Lao-Tsé pretendia se aposentar, aí empacotou suas coisas, montou num boi (costume chinês) guiado por um rapazinho, e partiu. Ao chegar na fronteira um guarda da alfândega perguntou quem era ele, para onde ia. O rapaz explicou. O guarda bateu um papo com o filósofo, achou interessantes as coisas que ele disse, aí propôs: “Eu deixo o senhor passar, se o senhor escrever essas coisas. Vai que depois o senhor morre, ou não volta mais...”

Durante sete dias Lao-Tsé ficou hospedado na cabana do guarda, escrevendo. Ao partir (para sempre), deixou para trás um manuscrito: o “Tao Te King”.

Num poema de Rudyard Kipling (“A Ponte de Akbar”) o Rei da Índia (ou coisa equivalente), Muhammed Akbar, encarrega seu Vice-Rei de construir a mais bela mesquita do mundo, e vai para a cidade de Jaunpore para supervisionar a construção.

Uma noite, ele vai passear disfarçado na beira do rio (como faziam os califas das Mil e Uma Noites, para saber o que o povo dizia de seu governo), quando vê uma mulher junto a um barco, praguejando contra o barqueiro ausente. É a Viúva do Poteiro, uma figura folclórica local. O Rei se oferece para levá-la ao outro lado do rio, remando.

O Rei começa a remar, e a mulher esculhamba com ele o tempo todo: “Já não basta meu atraso e o barqueiro não aparecer, quem aparece é um jumento como esse, que nem remar sabe!” O Rei na dele, calado.


 O Rei a deixa sã e salva do outro lado, e ao tentar abraçá-la em despedida leva uma sapatada na cara, pelo desaforo. Volta ao Palácio, chama o Vice-Rei e diz: “Suspende a mesquita, e constrói uma ponte, pra ver se aquela bruxa sossega.” A Ponte está lá, até hoje.


O guarda-da-fronteira e a viúva são parceiros no livro e na ponte. Um sujeito sábio não tem medo de escutar os outros, e um sujeito poderoso não tem medo de admitir que cometeu um erro. Um filósofo não é apenas um cara que tem boas idéias, ele sabe reconhecer uma boa idéia alheia.

“Noblesse oblige”. A nobreza obriga a tratar nobremente os que não são nobres, por compreender que nem todos o são. Ouvir com atenção os conselhos dos iletrados, e tratar os mal-educados com cortesia. Nobre é um sujeito, rico ou pobre, que impõe a si mesmo um padrão elevado, e procura puxar para esse nível de comportamento ele mesmo e todas as outras pessoas com quem se relaciona.

Ser nobre não é ser superior, é reconhecer que existe um modo superior de ser, e que todos, sem exceção, devem se esforçar para ser assim. 

Bráulio Tavares
A vida é sempre a mesma para todos: rede de ilusões e desenganos. O quadro é único, a moldura é que é diferente.

Versículos do dia

Pois tu, Senhor, abençoarás ao justo; circundá-lo-ás da tua benevolência como de um escudo. Salmos 5:12

Se guardardes os meus mandamentos, permanecereis no meu amor; do mesmo modo que eu tenho guardado os mandamentos de meu Pai, e permaneço no seu amor.Tenho-vos dito isto, para que o meu gozo permaneça em vós, e o vosso gozo seja completo. João 15:10,11

Ar de Noturno

Tenho muito medo
das folhas mortas,
medo dos prados
cheios de orvalho.
eu vou dormir;
se não me despertas,
deixarei a teu lado meu coração frio.

O que é isso que soa
bem longe?
Amor. O vento nas vidraças,
amor meu!

Pus em ti colares
com gemas de aurora.
Por que me abandonas
neste caminho?
Se vais muito longe,
meu pássaro chora
e a verde vinha
não dará seu vinho.

O que é isso que soa
bem longe?
Amor. O vento nas vidraças,
amor meu!

Nunca saberás,
esfinge de neve,
o muito que eu
haveria de te querer
essas madrugadas
quando chove
e no ramo seco
se desfaz o ninho.

O que é isso que soa
bem longe?
Amor. O vento nas vidraças,
amor meu!  


Federico García Lorca

Violência

Foto da estátua de Michael Jackson, no Morro Dona Marta, com um fuzil
“Que a serpente fique à espreita
por entre a relva. Que a escritura
seja feita de palavras,
lentas e rápidas, afiadas
quando golpeiam, calmas quando esperam,
e que nunca adormeçam.
Reconciliar, pela metáfora,
as pessoas e as pedras.
Construir. (Não com ideias
mas com coisas) Inventar!
Minha flor é a saxífraga:
a que faz estalar a rocha”.


(William Carlos Williams, “A sort of a song”)

O banheiro, por favor.

Ah, higiênicos leitores, quando a vontade aperta igualamo-nos todos. Dos nobres aos plebeus, dos ricos aos pobres, até dos políticos aos ladrões(?). O problema aumenta quando estamos numa fila de banco, nas caminhadas à beira mar e em outros lugares que deveriam obrigatoriamente ofertar banheiros para o público.

Desde a Roma antiga sempre existiram banheiros para o povo. Eram as latrinas, onde sentavam-se dezenas de “apertados”, lado a lado, sem divisórias, compartilhando aquele odor e a mesma esponja do mar (spongia) que servia de papel higiênico e só era lavada ao final do dia. Por baixo daquela fila de “vasos” passava um córrego, criação do rei Tarquinio quando implantou a primeira rede de esgotos do mundo (século IV a.c.), que levava os dejetos até o rio Tibre. A brincadeira dos moleques da época era jogar bolotas de lã em chamas nesses córregos, que incendiavam e ocasionalmente produziam uma, digamos, depilação forçada nos traseiros romanos dos que estivessem se aliviando, se é que vocês me entendem. Os romanos chamavam sua rede de esgotos de cloaca máxima.

Mas voltemos ao nosso aperto. Não posso aceitar que um banco, justamente quem mais ganha dinheiro às nossas custas e menos paga impostos, não disponibilize banheiros para seus clientes.

Da mesma maneira acho um absurdo estarmos fazendo caminhadas ou correndo à beira mar e não haver banheiros para o público, o que de vez em quando nos faz ver idosos embaixo de coqueiros.... A solução é simples; já que aqueles quiosques à beira mar são concessões públicas, o poder público deveria obriga-los a manter permanentemente seus banheiros abertos, limpos e franqueados ao público, nem que fosse em sistema de rodizio.

Pronto, era o que eu tinha a dizer, mas não vou deixar o domingo de vocês assim. Vamos rir com João Paulo, aquele meu amigo milionário de Lisboa. Disse ele que um alentejano estava num trem e não aguentou chegar ao banheiro, aliviando-se no corredor do vagão. Preocupado com o que fizera foi avisar ao fiscal, que disse lamentar muito, mas teria que dar parte ao supervisor da próxima estação onde passassem. O alentejano retrucou: “- Ora pois, tem tanta ... que Vosmicê pode distribuir muitas partes por todas as estações até o final da viagem”.

Deixo ao prudente arbítrio dos queridos leitores imaginar onde nascem os alentejanos daqui. Bom domingo!

Marcos Pires
Blog do Tião 

sexta-feira, 18 de agosto de 2017

Eu não sou homem que recuse elogios. Amo-os; eles fazem bem à alma e até ao corpo. As melhores digestões da minha vida são as dos jantares em que sou brindado.

Machado de Assis



XVII

Quando eu morrer e no frescor de lua
Da casa nova me quedar a sós,
Deixa-me em paz na minha quieta rua...
Nada mais quero com nenhum de vós! 


Quero é ficar com algumas poemas tortos
Que andei tentando endireitar em vão...
Que lindo a Eternidade, amigos mortos,
Para as torturas lentas da Expressão!... 


Eu levarei comigo as madrugadas,
Pôr de sóis, algum luar, asas em bando,
Mais o rir das primeiras namoradas...


E um dia a morte há de fitar com espanto
Os fios de vida que eu urdi, cantando,
Na orla negra do seu negro manto... 


Mário Quintana 
"Às vezes, eu danço, sozinha,
 a música ninguém pode ouvir, apenas eu. 
Quando danço, 
sinto a batida do coração da Terra 
subindo através dos meus pés e pernas,
 através dos meus quadris e barriga e no meu peito... 
até que meu próprio coração bate no tempo, 
com o coração da Terra."

Sarah Bower

 

Cangaço de 30 na Paraíba

Tempo-eixo de sua História, a chamada Revolução de 30 tem motivado múltiplas abordagens na Paraíba. Tais abordagens, constantes de ensaios, comunicações, artigos, filmes e peças de teatro, culminaram com as colocações do Centenário de João Pessoa, em 1978, e centenário do Levante de Outubro, em 1980. Deles resultaram duas coletâneas de altíssimo nível – João Pessoa, a Paraíba e a Revolução de 30 (1979), de Abguar Batista et alii, e Revolução de 30 – Discussão final (1984), coordenada pelo então deputado Marcondes Gadelha, Esta última incorporou-se à Historiografia do IV CENTENÁRIO DA Paraíba, também crítica e revisionista, em 1985.
          
A visão desses estudos consistiu em que, antecedida pela presidência João Pessoa, que arrebatou as funções públicas das mãos dos coronéis, para montagem de estado autoritário, modernizador e corporativista, a Revolução de 30 voltou-se contra o coronelismo devido ao centralismo que a inspirou. Influenciada  por segmentos estatizantes como as nascentes burguesia industrial e classe operária, estratos médios e Exército, a Revolução de 30, consagrando o monopólio da violência legal das Forças Armadas, procurou erradicar o cangaço, como braço armado do oligarquismo rural. Datou daí o empenho de eliminar bolsões dotados de milícias particulares, como as de Padre Cícero no Juazeiro, José Pereira, na Paraíba, Juvenal Lamartine, no Rio Grande do Norte; Horácio de Matos e Franklin do Pilão Areado, na Bahia. Nesse contexto, Lampião seria eliminado em 1938.
 
 
Depois de exaustivas pesquisas foi essa a conclusão a que também cheguei em A Revolução Estatizada – Um Estudo sobre a Formação do Centralismo em 30 (1984, 1994). O processo histórico de 30 colocou João Suassuna e José Pereira Lima frente a João Pessoa  e José Américo como categorias institucionais e históricas. Os primeiros representavam a força centrífuga do coronelismo, a que, através dos coiteiros, se ligava ao cangaço. Os últimos a dimensão centrípeta do Estado. Tanto é que, enquanto os primeiros fomentaram os chamados Batalhões Patrióticos, os últimos fortaleceram a Polícia Estadual.
          
Em História, todavia, é perigoso oferecer a última palavra. Quando enrijecida pelos preconceitos, essa conclusão final transforma-se em dogma e mito. Daí o moderno revisionismo histórico, mais apoiado em refazimento permanente que em certezas infalíveis.
 
Este livro constitui demonstração disto. Sessenta e seis anos depois da Revolução que consagrou movimento contrário ao coronelismo cangaceiral da dupla Suassuna/José Pereira, redescobre-se monografia contestatória da tese. Esses não teriam acoitado Lampião, mas o combatido energicamente.
 
Confesso, com toda lealdade, que os argumentos do jornalista Érico de Almeida não me convenceram. Mas entendo que a reedição de seu livro é oportuna, necessária.  A História é assim porque seu motor é a dúvida e a dialética. Palmas, pois, para o jovem geógrafo Romero de Araújo Cardoso , que redescobriu o livro, e para o não menos eficiente David Fernandes, que o reeditou.
 
Prof. Dr. José Octávio de Arruda Mello

*Historiador paraibano, professor aposentado da UFPB e visitante da UFPE. Autor de HISTÓRIA DA PARAÍBA – Lutas e Resistências.

FONTE: ALMEIDA, Érico de. Lampeão, sua história. João Pessoa: Editora Universitária, 1996. 128 p. Edição fac-similar de 1926.
 

 

Canção das mulheres

Que o outro saiba quando estou com medo, e me tome nos braços sem fazer perguntas demais. 

Que o outro note quando preciso de silêncio e não vá embora batendo a porta, mas entenda que não o amarei menos porque estou quieta. 

Que o outro aceite que me preocupo com ele e não se irrite com minha solicitude, e se ela for excessiva saiba me dizer isso com delicadeza ou bom humor. 

Que o outro perceba minha fragilidade e não ria de mim, nem se aproveite disso.

Que se eu faço uma bobagem, o outro goste um pouco mais de mim, porque também preciso poder fazer tolices tantas vezes. 

Que se estou apenas cansada, o outro não pense logo que estou nervosa, ou doente, ou agressiva, nem diga que reclamo demais. 

Que o outro sinta quanto me dói a ideia da perda, e ouse ficar comigo um pouco - em lugar de voltar logo à sua vida. 

Que se estou numa fase ruim, o outro seja meu cúmplice, mas sem fazer alarde nem dizendo ''Olha que estou tendo muita paciência com você!''

Que quando sem querer eu digo uma coisa bem inadequada diante de mais pessoas, o outro não me exponha nem me ridicularize. 

Que se eventualmente perco a paciência, perco a graça e perco a compostura, o outro ainda assim me ache linda e me admire. 

Que o outro não me considere sempre disponível, sempre necessariamente compreensiva, mas me aceite quando não estou podendo ser nada disso.

Que, finalmente, o outro entenda que mesmo se às vezes me esforço, não sou, nem devo ser, a mulher-maravilha, mas apenas uma pessoa: vulnerável e forte, incapaz e gloriosa, assustada e audaciosa - uma mulher.
 Lya Luft

quinta-feira, 17 de agosto de 2017


A sintaxe é uma questão de uso, não de princípios. Escrever bem é escrever claro, não necessariamente certo. Por exemplo: dizer "escrever claro" não é certo mas é claro, certo?

Luis Fernando Veríssimo

Os grandes espíritos são seguramente aliados da loucura, separam-nos finas paredes.

John Dryden

Sobre o direito de cagar em paz


A peça faz parte dos autos de um processo real.

Quantos anos você tem?

Uma tarde, o neto conversava com seu avô sobre os acontecimentos.

De  repente  perguntou: quantos anos você tem, vovô?

E o a vô respondeu: Bem, deixa-me pensar um pouco...Nasci antes da televisão, das vacinas contra a pólio, comidas congeladas, fotos copiadoras, lentes de contato, pílula anticoncepiconal. Não existiam radares, cartões de credito, raio laser. Não se havia inventado ar-condicionado, lavadora, secadora as roupas simplesmente secavam ao vento e ao sol.

O homem nem havia chegado à lua. Nasci antes do computador, micro-ondas. As fotos não eram instantâneas e nem coloridas. Havia só branco e preto e a revelação era muito cara e demorada. Havia casas onde se comprava coisas por 5 e 10 centavos. Os sorvetes, as passagens de ônibus e os refrigerantes, tudo custava 10 centavos.

Fomos a última geração que acreditou que uma senhora precisava de um marido para ter um filho. Agora me diga quantos anos acha que eu tenho?

- Hii..Vovô...mais de 200!! - Não, não, querido somente 58.

Prof. Menegatti 

quarta-feira, 16 de agosto de 2017


A gente não faz amigos, reconhece-os.

Garth Henrichs


O meu amor

O meu amor
Tem um jeito manso que é só seu
E que me deixa louca
Quando me beija a boca
A minha pele inteira fica arrepiada
E me beija com calma e fundo
Até minh'alma se sentir beijada, ai

O meu amor
Tem um jeito manso que é só seu
Que rouba os meus sentidos
Viola os meus ouvidos
Com tantos segredos lindos e indecentes
Depois brinca comigo
Ri do meu umbigo
E me crava os dentes, ai

Eu sou sua menina, viu?
E ele é o meu rapaz
Meu corpo é testemunha
Do bem que ele me faz

O meu amor
Tem um jeito manso que é só seu
De me deixar maluca
Quando me roça a nuca
E quase me machuca com a barba malfeita
E de pousar as coxas entre as minhas coxas
Quando ele se deita, ai

O meu amor
Tem um jeito manso que é só seu
De me fazer rodeios
De me beijar os seios
Me beijar o ventre
E me deixar em brasa
Desfruta do meu corpo
Como se o meu corpo fosse a sua casa, ai

Eu sou sua menina, viu?
E ele é o meu rapaz
Meu corpo é testemunha
Do bem que ele me faz


Chico Buarque 

Os parceiros

Sonhar é acordar-se para dentro:
de súbito me vejo em pleno sonho
e no jogo em que todo me concentro
mais uma carta sobre a mesa ponho.

Mais outra! É o jogo atroz do Tudo ou Nada!
E quase que escurece a chama triste...
E, a cada parada uma pancada,
o coração, exausto, ainda insiste.

Insiste em quê?Ganhar o quê? De quem?
O meu parceiro...eu vejo que ele tem
um riso silencioso a desenhar-se

numa velha caveira carcomida.
Mas eu bem sei que a morte é seu disfarce...
Como também disfarce é a minha vida! 


Mário Quintana

"E antes de tudo acabar, eu tentei fazer dar certo. Mas quando não é pra acontecer, os temporais são constantes".

terça-feira, 15 de agosto de 2017



Versículos do dia

Porque eis aqui a pedra que pus diante de Josué; sobre esta pedra única estão sete olhos; eis que eu esculpirei a sua escultura, diz o Senhor dos Exércitos, e tirarei a iniqüidade desta terra num só dia. Zacarias 3:9

E o que estava assentado sobre o trono disse: Eis que faço novas todas as coisas. E disse-me: Escreve; porque estas palavras são verdadeiras e fiéis. Apocalipse 21:5

A Venezuela sangra...

A Venezuela em crise


Não tem perigo

Homem recatado, Djalma Marinho sempre foi respeitado como um político sábio, no Rio Grande do Norte e em Brasília. Não era para menos. Certa vez, em campanha no interior, o veterano político acabou atraído para dançar com uma eleitora, numa festa. Um amigo resolveu brincar com a situação, mesmo sabendo do comportamento reto de Marinho:
- Dr. Djalma, e se a sua esposa ficar sabendo disso?
- Minha mulher não acredita em ressurreição, meu caro – respondeu.
 
Diário do Poder 
 
 

segunda-feira, 14 de agosto de 2017

O maior empecilho para que Corisco se entregue, é a sua mulher, Sérgia. Ela é que é a chefe do grupo. Dá ordens, grita, manda. E Corisco obedece-lhe, sem discutir. Quando Corisco avisou que ia se entregar ela preveniu-lhe —"No dia em que você fizer isto, eu lhe mato" 

A mulher do Diabo Loiro vale mais que homem (José Porfírio, vulgo "Velocidade")

Google avança em tecnologia que vai mudar o planeta completamente

A Tri Alpha Energy já levantou US$ 500 milhões para desenvolver a tecnologia e é uma das empresas correndo atrás da fusão nuclear


O Google fez um avanço muito grande em uma tecnologia que vai mudar o mundo: fusão nuclear. A empresa e uma companhia chamada Tri Alpha Energy (financiada por Paul Allen, co-fundador da Microsoft) criaram um algoritmo que elevou radicalmente a velocidade da experimentação com plasmas, o caminho para obtermos uma fusão nuclear estável.

A companhia já levantou US$ 500 milhões para desenvolver a tecnologia e é uma das empresas correndo atrás da fusão nuclear: Jeff Bezos, o homem mais rico do mundo, aposta em outra companhia e alemães conseguiram grandes avanços no ano passado.

Esse novo algoritmo usa computação de alta performance para encontrar novas formas para problemas complexos. A fusão nuclear é um processo de geração de energia em altíssima temperatura, que acontece no núcleo do sol, por exemplo. Há diversos problemas ainda com ela, já que é difícil manter a situação estável por tempo suficiente.

Por isso, o uso de um algoritmo de deep learning pode ajudar os computadores a fazerem pequenas mudanças no processo de fusão por tempo o suficiente para deixá-la estável por tempo necessário. Cientistas conseguem ajudar o robô a tomar decisões.

Os experimentos avançaram muito mais rapidamente com este novo algoritmo, com resultados de meses de trabalhos obtidos em poucas horas. O algoritmo demonstrou novas formas de operar o plasma, reduzindo as perdas de energia em 50% e aumentando o total de plasma. A companhia pretende produzir energia de fusão nuclear já na próxima década.

Tecnologia vai mudar o mundo: fusão nuclear vai tornar a energia tão barata que vai ser possível transformar regiões desérticas em plantações, dessalinizar água do mar e parar de usar petróleo. Boa parte destas tecnologias são desenvolvidas no principal polo de tecnologia do mundo, o Vale do Silício.

Felipe Moreno


Estudos associam a ansiedade social a um alto QI e empatia

Segundo estudos de uma Universidade francesa, as pessoas que sofrem de ansiedade têm uma maior capacidade de perceber e interpretar emoções e estados mentais do que outras pessoas, esta capacidade está intimamente ligada aos níveis de empatia e inteligência delas. Essas pessoas geralmente têm habilidades sócio-cognitivas únicas e uma grande compreensão do estado de espírito emocional, além de uma inteligência acima do normal. Em outras palavras, aqueles que sofrem de ansiedade são capazes de experimentar mais concretamente as emoções das pessoas ao seu redor, são mais sensitivos.

Um estudo recentemente publicado pela Universidade de Lakehed descobriu que as pessoas que tinham transtorno de ansiedade obtiveram maior sucesso em testes psicológicos ligados à inteligência verbal. Eles fizeram alguns testes de linguística e os resultados foram escores muito mais altos do que as pessoas que não sofriam de ansiedade.

Outro estudo publicado no European Journal of Psychology (Jornal europeu de Psicologia), descobriu que os participantes altamente ansiosos eram mais rápidos em detectar ameaças de perigo e reagir rapidamente. A seguir está o resultado desse estudo:

A teoria de Defesa Social (Ein-Dor, 2010) propõe que em situações de risco pessoas que têm um alto grau de ansiedade detectam mais rapidamente a presença de ameaça e alertam as outras pessoas mais rapidamente sobre o perigo e a necessidade de proteção. Seguindo essa linha de raciocínio, descobrimos que os participantes com um alto grau de ansiedade eram também menos propensos a se atrasar quando precisavam alertar alguém sobre alguma coisa.

Isto pode ser explicado pelo fato de que os indivíduos ansiosos tenderem a ser mais altruístas que os demais. Na natureza, os animais que são capazes de detectar e reagir a ameaças mais rapidamente são os mais propensos a sobreviver. Então, será possível que a ansiedade seja realmente uma vantagem evolutiva? A ansiedade poderia agir como uma ferramenta biológica que ajuda a resolver problemas, evitar ameaças e detectar perigos ?

Um estudo do Centro Médico SUNY Downstate, em Nova York descobriu que os participantes que sofriam de casos severos de ansiedade obtiveram uma pontuação mais alta nos testes de inteligência (testes de QI). Isso não é uma surpresa, haja vista que essas pessoas estão constantemente analisando, formulando idéias e processando informações. Como afirma o Dr. Jeremy Coplan em seu estudo Apesar de a preocupação excessiva ser geralmente uma característica negativa, ter uma alta inteligência é uma característica positiva, então a ansiedade pode nos ajudar a evitar situações perigosas. Assim temos mais uma prova de que as pessoas com “transtornos mentais” são realmente em média mais inteligentes do que o geral. Têm uma maior capacidade de mentalização, empatia e consciência psicossocial.

Algumas pessoas que às vezes são consideradas “loucas” por terem transtornos de ansiedade ou outros transtornos mentais, obtiveram um desempenho melhor em alguns testes de inteligência e parecem ter uma vantagem evolutiva por serem capazes de detectar ameaças antes das outras. Será possível que a ansiedade social e o transtorno de ansiedade generalizada não sejam algo ruim, mas o resultado de intuições fortes, interpretações mais precisas e uma forte capacidade de detectar perigo? Bom, esses estudos científicos nos levam a refletir sobre esta questão e lançam uma luz sobre as características positivas da ansiedade. Então se você tem ansiedade, não tenha medo de sentir o que sente e não deixe que ninguém o chame de louco, só você sabe o que passa e talvez o que chamamos de distúrbio possa ser uma benção.

 
TEXTO DE Steven Bancarz
FONTE Esprits cience metaphysiques
Revista Pazes


Algumas pessoas vêm ao mundo com a missão de impulsioná-lo e acelerar a sua evolução. Esses seres iluminados, homens ou mulheres, que inspiram toda a humanidade, estão por aí ensinando e repartindo o amor, o respeito, a esperança e a dignidade para com o próximo. Quem dera existissem mais e mais pessoas com a graça e a genialidade desses seres. Abraham Lincoln foi uma dessas pessoas, inteligente, humano e sensível, promoveu ações que mudaram significativamente o rumo da história de seu país. E de seus ensinamentos apresentamos aqui uma carta:

A FAMOSA CARTA DE ABRAHAM LINCOLN PARA O PROFESSOR DE SEU FILHO
 
“Caro professor, ele terá de aprender que nem todos os homens são justos, nem todos são verdadeiros, mas por favor diga-lhe que, para cada vilão há um herói, que para cada egoísta, há também um líder dedicado, ensine-lhe por favor que para cada inimigo haverá também um amigo, ensine-lhe que mais vale uma moeda ganha que uma moeda encontrada, ensine-o a perder, mas também a saber gozar da vitória, afaste-o da inveja e dê-lhe a conhecer a alegria profunda do sorriso silencioso, faça-o maravilhar-se com os livros, mas deixe-o também perder-se com os pássaros no céu, as flores no campo, os montes e os vales.

Nas brincadeiras com os amigos, explique-lhe que a derrota honrosa vale mais que a vitória vergonhosa, ensine-o a acreditar em si, mesmo se sozinho contra todos.

Ensine-o a ser gentil com os gentis e duro com os duros, ensine-o a nunca entrar no comboio simplesmente porque os outros também entraram. Ensine-o a valorizar a família que sempre o apoiará em qualquer situação.

Ensine-o a ouvir todos, mas, na hora da verdade, a decidir sozinho, ensine-o a rir quando estiver triste e explique-lhe que por vezes os homens também choram.

Ensine-o a ignorar as multidões que reclamam sangue e a lutar só contra todos, se ele achar que tem razão.
Trate-o bem, mas não o mime, pois só o teste do fogo faz o verdadeiro aço, deixe-o ter a coragem de ser impaciente e a paciência de ser corajoso.

Transmita-lhe uma fé sublime no Criador e fé também em si, pois só assim poderá ter fé nos homens.
Eu sei que estou pedindo muito, mas veja o que pode fazer, caro professor.”

Abraham Lincoln

Nota da Pazes: Caros amigos, há divergências quanto à autenticidade desta carta, sendo que alguns historiadores questionam a sua autoria. O que temos absoluta convicção é que, pela natureza pessoal de Lincoln, se ele porventura não a escreveu, é certo que gostaria de tê-la escrito.

domingo, 13 de agosto de 2017

“Mas se desejarmos fortemente o melhor e, principalmente, lutarmos pelo melhor, o melhor vai se instalar em nossa vida. Porque sou do tamanho daquilo que vejo, e não do tamanho da minha altura.”

 (Carlos Drummond de Andrade)

O meu amor por você é sem tamanho e não cabe em mim. Parabéns meu filho, feliz aniversário, que Deus lhe conceda saúde e sabedoria! 

Teófilo Júnior 

P.S. Você nasceu em um domingo, 13 de agosto de 2006, às 10h20min, um domingo, dia dos pais. Muito obrigado pelo presente que você é.
Quando querem transformar
Dignidade em doença
Quando querem transformar
Inteligência em traição
Quando querem transformar
Estupidez em recompensa
Quando querem transformar
Esperança em maldição:
É o bem contra o mal
E você de que lado está?
 
Renato Russo 

Que venham...


Toques para Ser Mais Feliz

01 - Seja ético.
A vitória que vale a pena é a que aumenta sua dignidade e reafirma valores profundos. Pisar nos outros para subir desperta o desejo de vingança.

02 - Estude sempre e muito.
A glória pertence àqueles que têm um trabalho especial para oferecer.

03 - Acredite sempre no amor.
Não fomos feitos para a solidão. Se você está sofrendo por amor, está com a pessoa errada ou amando de uma forma ruim para você. Caso tenha se separado,curta a dor, mas se abra para outro amor.

04 - Seja grato(a) a quem participa de suas conquistas.
O verdadeiro campeão sabe que as vitórias são alimentadas pelo trabalho em equipe. Agradecer é a melhor maneira de deixar os outros motivados.

05 - Eleve suas expectativas.
Pessoas com sonhos grandes obtêm energia para crescer. Os perdedores dizem: "isso não é para nós". Os vencedores pensam em como realizar seu objetivo.

06 - Curta muito a sua companhia.
Casamento dá certo para quem não é dependente.

07 - Tenha metas claras.
A História da Humanidade é cheia de vidas desperdiçadas: amores que não geram relações enriquecedoras, talentos que não levam carreiras o sucesso, etc. Ter objetivos evita desperdícios de tempo, energia e dinheiro.

08 - Cuide bem do seu corpo.
Alimentação, sono e exercício são fundamentais para uma vida saudável. Seu corpo é seu templo. Gostar da gente deixa as portas abertas para os outros gostarem também.

09 - Declare o seu amor.
Cada vez mais devemos exercer o nosso direito de buscar o que queremos (sobretudo no amor). Mas atenção: elegância e bom senso são fundamentais.

10 - Amplie os seus relacionamentos profissionais.
Os amigos são a melhor referência em crises e a melhor fonte de oportunidades na expansão. Ter bons contatos é essencial em momentos decisivos.

11 - Seja simples.
Retire da sua vida tudo o que lhe dá trabalho e preocupação desnecessários.

12 - Não imite o modelo masculino do sucesso.
Os homens fizeram sucesso a custa de solidão e da restrição aos sentimentos. O preço tem sido alto: infartos e suicídios. Sem dúvida, temos mais a aprender com as mulheres do que elas conosco. Preserve a sensibilidade feminina - é mais natural e mais criativa.

13 - Tenha um orientador.
Viver sem é decidir na neblina, sabendo que o resultado só será conhecido, quando pouco resta a fazer. Procure alguém de confiança, de preferência mais experiente e mais bem sucedido, para lhe orientar nas decisões, caso precise.

14 - Jogue fora o vício da preocupação.
Viver tenso e estressado está virando moda. Parece que ser competente e estar de bem com a vida são coisas incompatíveis. Bobagem ... Defina suas metas, conquiste-as e deixe as neuras para quem gosta delas.

15 - O amor é um jogo cooperativo.
Se vocês estão juntos é para jogar no mesmo time.

16 - Tenha amigos vencedores.
Aproxime-se de pessoas com alegria de viver.

17 - Diga adeus a quem não o(a) merece.
Alimentar relacionamentos, que só trazem sofrimento é masoquismo, é atrapalhar sua vida. Não gaste vela com mau defunto. Se você estiver com um marido/mulher que não esteja compartilhando, empreste, venda, alugue, doe... e deixe o espaço livre para um novo amor.

18 - Resolva!
A mulher/homem do milênio vai limpar de sua vida as situações e os problemas desnecessários.

19 - Aceite o ritmo do amor.
Assim como ninguém vai empolgadíssimo todos os dias para o trabalho, ninguém está sempre no auge da paixão. Cobrar de si e do outro viver nas nuvens é o começo de muita frustração.

20 - Celebre as vitórias.
Compartilhe o sucesso, mesmo as pequenas conquistas, com pessoas queridas. Grite, chore, encha-se de energia para os desafios seguintes.

21 - Perdoe!
Se você quer continuar com uma pessoa, enterre o passado para viver feliz. Todo mundo erra, a gente também.

22 - Arrisque!
O amor não é para covardes. Quem fica a noite em casa sozinho, só terá que decidir que pizza pedir. E o único risco será o de engordar.

23 - Tenha uma vida espiritual.
Conversar com Deus é o máximo, especialmente para agradecer. Reze antes de dormir. Faz bem ao sono e a alma. Oração e meditação são fontes de inspiração.

24 - Muita Paz, Harmonia e Amor... sempre!  

Roberto Shinyashiki
Renda-se, como eu me rendi. Mergulhe no que você não conhece como eu mergulhei. Não se preocupe em entender, viver ultrapassa qualquer entendimento.

Clarice Lispector

Gosto de caminhar pelas trilhas do campo, pelas plantações de arroz ladeadas por gramíneas selvagens, pisando conscientemente o solo maravilhoso. Nessas horas, a existência se torna uma realidade miraculosa e misteriosa. Normalmente, as pessoas consideram um milagre caminhar sobre a água ou no ar. Mas eu acho que o verdadeiro milagre é caminhar no chão. Todos os dias nos envolvemos em milagres que sequer reconhecemos: o céu azul, as nuvens brancas, as folhas verdes, os olhos negros e curiosos de uma criança - nossos próprios olhos. Tudo é um milagre.

Thich Nhat Hanh

Frase

Pensamentos valem e vivem pela observação exata ou nova, pela reflexão aguda ou profunda; não menos querem a originalidade, a simplicidade e a graça do dizer.

Machado de Assis

“Pois de amor andamos todos precisados, em dose tal que nos alegre, nos reumanize, nos corrija, nos dê paciência e esperança, força, capacidade de entender, perdoar, ir para a frente. Amor que seja navio, casa, coisa cintilante, que nos vacine contra o feio, o errado, o triste, o mau, o absurdo e o mais que estamos vivendo ou presenciando.”

Carlos Drummond de Andrade
Há sempre uma confusão entre amor, felicidade e paz, como se fossem sinônimos.
Um equívoco é achar que no amor terá paz e felicidade. Ou na paz terá felicidade e amor. Ou na felicidade terá paz e amor.

Esqueça a mania de combos e pacotes.

Eu vejo que são ideais que não estão interligados. Há um contingente treinado para o amor, uma parte para a paz e ainda mais um grupo feito para a felicidade.

A opção surge de condicionamentos, costumes e crenças ao longo da vida, às vezes inconscientes.

Certo é que escolheu um partido sentimental na adolescência, que definirá a natureza de seus relacionamentos dali por diante.

Pode ser a separação dos pais que gera uma obsessão pelo amor ou um temperamento arisco que propicia um apreço pela paz ou a troca constante de residência que cria uma simpatia pela felicidade (improvisar e se aventurar, sem prestar contas).

São fórmulas diferentes de existência, softwares de alma diferentes.

O que provoca o maior confronto no casamento ou namoro.

O casal pode ser formado por aquele que mantém o ideal do amor e aquele que deseja a paz. E eles não percebem o conflito desde a nascente e o desgaste penoso de comunicação.

Enquanto ela - filiada ao amor - não tem nenhum problema em se entregar, em ser dependente, em estar perto e realizar planos conjuntos, ele - ligado à paz - somente aspira à tranquilidade, garantir seu espaço e proteger seus gostos individuais.

A primeira reparte seus mínimos acontecimentos, arruma surpresas e inventa agenda romântica, o segundo é mais quieto e lacônico, pretende permanecer mais na sua rotina, e não entende a costumeira insistência de mais e mais encontros. Por sua vez, a primeira também não compreende a frieza de seu namorado, que prefere se manter distante alguns dias e horários.

Não participam da mesma conversa e entram em choque. Um não é melhor do que o outro, apenas não captaram a essência antagônica.

Presos a um consenso de que se gostam, não identificam os objetivos divergentes. Estão ligados pela convivência, mas separados conceitualmente.

Os ideais de vida são opostos, fazendo com que ambos briguem com frequência e tenham a sensação de que amam errado (jamais agradando ao seu par). 

As vontades, absolutamente naturais e soberanas, em contato com a companhia, assumem contornos problemáticos de exigências.

Quando as reclamações são por mais tempo lado a lado, a pessoa é do time do amor. Quando as reclamações orbitam pelo respeito e maior espaço, a pessoa claramente está vinculada ao time da paz. Quando as reclamações decorrem por mais leveza e menos drama, a pessoa pertence ao time da felicidade.

Um exemplo é quando sua namorada adoece no domingo. Quem é da ala do amor, mesmo que tenha acordado alegre e disposto a passear, vai se solidarizar a ponto de não pensar em mais nada. O abatimento dela influenciará o seu temperamento. Mudará suas pretensões para amparar, confortar e cuidar. Quem é da ala da paz, seguirá com seus planos, o incidente não alterará seu humor, acredita que ela melhorará e se mostrará atento em caso de alguma necessidade. Quem é da ala da felicidade, ainda se sentirá ofendido pelo transtorno, já que ela estará estragando sua possibilidade de aproveitar o final de semana.

Sorte é de quem é do amor e encontra alguém do amor, é da paz e encontra alguém da paz, é da felicidade e encontra alguém da felicidade. Daí, com menos esforço, amor, paz e felicidade são capazes de vir juntos.