domingo, 27 de maio de 2018

Caminhoneiros vão cumprir liminar e abastecimento em postos será regularizado na PB

O abastecimento dos 670 postos revendedores da Paraíba deverá ser regularizado nas próximas horas, isso por que o comando de greve do Sindicato dos Caminhoneiros resolveu acolher a decisão da justiça que liberou o acesso e o carregamento total dos veículos transportadores de combustíveis, revelou o presidente do Sindicato do Comércio Varejista de Derivados de Petróleo no Estado (Sindipetro-PB), Omar Hamad Filho, que participou, neste sábado (26), de uma reunião no Porto de Cabedelo.

Omar elogiou a postura dos caminhoneiros, “que promoveu até aqui um movimento ordeiro”, voltou a ressaltar a causa como justa e disse que a Paraíba deve sair dessa situação em situação mais confortável que os demais estados.

Omar disse que o cumprimento da liminar não quer dizer que o suprimento aos postos esteja normalizado, uma vez que isso dependerá agora da decisão dos próprios motoristas, “mas acreditamos que estamos próximos da resolução do impasse”. “É importante dizer que não tivemos colapso de combustíveis, embora a escassez de produtos, fruto da mobilização justa dos caminhoneiros”, registrou.

O presidente do sindipetro-PB também agradeceu a mediação promovida pelo ‘gabinete de crise’, formado para dirimir os efeitos da situação no Estado, e enalteceu a postura do presidente do Sindicato dos Caminhoneiros, Emerson Galdino, “pela forma como vem conduzindo a mobilização”.

“Em pleno sábado, encerrando mais uma reunião produtiva e que deliberou pela retomada do abastecimento aos postos de combustíveis na Paraíba, graças a sensibilidade dos Sindicatos dos Caminhoneiros que decidiu cumprir a decisão judicial de uma liminar do Sindipetro-PB. Durante esse tempo, o diálogo foi fundamental a partir de um gabinete de crise que constituímos. Agradecer ao presidente Emerson, dos Caminhoneiros, Gilmara, do Porto de Cabedelo, o pessoal dos terminais, Major Kelton e demais envolvidos”, agradeceu.

Omar Aristides Hamad Filho voltou a defender a redução dos impostos que respondem por 45% da composição de valores de combustíveis, como a gasolina. “Nossa luta deve ser pela revisão da política da Petrobras, mas pela redução dos impostos”, finalizou.
 
ParaibaOnLine


Humor

Fui em uma concessionária e logo que entrei o vendedor me abordou.
- Boa tarde! Posso ajudar o senhor? Gostou de algum veículo?
- Boa tarde. Gostei sim dessa Hilux.
- Bom, estamos com uma mega promoção. Você levando esta Hilux pagamos as 3 primeira parcelas.
- Sério?
- Sério.
- Vou levar então.
- Em quantas parcelas?
- Três!
O amor não é senão o desejo; e assim, o desejo é o princípio original de que todas as nossas paixões decorrem, como os riachos da sua origem; por isso, sempre que o desejo de um objeto se acende nos nossos corações, pomo-nos a persegui-lo e a procurá-lo e somos levados a mil desordens.


A morte absoluta


Morrer.
Morrer de corpo e de alma.
Completamente.

Morrer sem deixar o triste despojo da carne,
A exangue máscara de cera,
Cercada de flores,
Que apodrecerão - felizes! - num dia,
Banhada de lágrimas
Nascidas menos da saudade do que do espanto da morte.

Morrer sem deixar porventura uma alma errante...
A caminho do céu?
Mas que céu pode satisfazer teu sonho de céu?

Morrer sem deixar um sulco, um risco, uma sombra,
A lembrança de uma sombra
Em nenhum coração, em nenhum pensamento,
Em nenhuma epiderme.

Morrer tão completamente
Que um dia ao lerem o teu nome num papel
Perguntem: "Quem foi?..."

Morrer mais completamente ainda,
- Sem deixar sequer esse nome. 

Manuel Bandeira

A ignorância e a burrice


"As constelações servem para esclarecer a noite". Bela frase, não? A mim, soa como Guimarães Rosa, o uso ambíguo do verbo esclarecer sugerindo algo de arcaico e místico. Um astrólogo certamente enxergaria nela vestígios simbólicos, as constelações servindo para aclarar a obscuridade de nossos destinos. Um marinheiro, por outro lado, veria na frase a expressão de uma verdade empírica: à noite, navegamos orientados pelas estrelas — conhecimento indispensável quando nos faltam instrumentos. Eu fico com a ressonância lírica — me basta.
 
Juro: se pudesse, roubava a frase para dizê-la como um comentário displicente depois de observar longamente o céu salpicado de estrelas numa noite de lua nova, lá no alto da serra. Sim, depois de um longo silêncio eu sussurraria ao teu ouvido num tom grave e sorrateiro: "As constelações servem para esclarecer a noite", e certamente mais duas estrelas se acenderiam no teu rosto, cheias de admiração pela sabedoria que eu teria se a frase fosse minha...

E nem seria difícil me apropriar da frase, visto que ela talvez hoje envergonhe seu autor anônimo, depois de ter sido enjeitada pelos bedéis do senso comum que julgaram as redações da galera que prestou vestibular para UFRJ este ano. Eles não só não gostaram da frase como a incluíram em uma mensagem eletrônica que fizeram circular pela Internet (eu só recebi agora) reunindo o que consideraram ironicamente como "pérolas": frases que continham erros mais ou menos crassos — fosse de informação, sintaxe ou grafia.

Há outras frases igualmente geniais. Por exemplo: "O Brasil é um país abastardo com um futuro promissório". Engraçadíssima síntese histórica, sociológica e econômica! E se há erro no uso do "abastardo", salva-se o "promissório" — que, basta consultar o Aurélio, serve de sinônimo de "promissor", sim — além de criar uma ambigüidade semântica digna dos melhores humoristas.

Outra na mesma linha: "É preciso melhorar as indiferenças sociais e promover o saneamento de muitas pessoas". Esta é irretocável! Nossa indiferença social é mais do que visível, é chocante, e certamente o saneamento de algumas pessoas poderia ser a solução — isto é, se crermos que certas pessoas são mesmo saneáveis... Um jovem sustentar essa esperança me enche de genuína alegria.

Outras duas me surpreenderam positivamente por seu evidente surrealismo: "A Geografia Humana estuda o homem em que vivemos". Ora, não sei se existe mesmo uma geografia humana, mas certamente não faltariam acadêmicos que defenderiam a idéia de que o homem é um produto da cultura e que, portanto, o homem antecede o homem — isto é, vivemos "em" um homem que nos é dado ou imposto sob a forma de uma língua, costumes, preconceitos e gostos que seria mesmo importante estudar, até para podermos saneá-lo.

A segunda diz assim: "A História se divide em 4: Antiga, Média, Moderna e Momentânea (esta, a dos nossos dias)". O.K., era pra se dizer "contemporânea", mas na velocidade em que anda a história o rapaz ou a moça foi talvez premonitório — ou deveria eu dizer promontório?

Finalmente, três frases que foram rejeitadas certamente apenas por seu tom coloquial, pois a verdade delas é tão cristalina que dispensa qualquer defesa: "Com a morte de Jesus Cristo os apóstolos continuaram a sua carreira." (E com enorme sucesso, ressalte-se). "Os pagãos não gostavam quando Deus pregava sua dotrina e tinham a idéia de eliminá-lo." (Está certo, faltou o u de doutrina, mas a ênclise chiquérrima compensa-a com sobras). "Entre os povos orientais os casamentos eram feitos "no escuro" e os noivos só se conheciam na hora h."

Pois é, eis aí exposta a diferença entre a ignorância e a burrice. Ignorância é falta de conhecimento. Burrice é preconceito travestido de conhecimento. O ignorante pode ou não ter consciência do que não sabe. O burro tem certeza de que sabe o que, na verdade, não sabe. O burro, enfim, privilegia o mediano, o medíocre, o conhecido e reiterado. Está condenado a repetir, cego para a "milionária contribuição de todos os erros" de que falava Mário de Andrade — ou seria Oswald?

Bom, ficam desde já convidados os autores das frases citadas a comparecer a este jornal para receber a Comenda Mário de Andrade (ou será Oswald?) em reconhecimento a sua modesta, mas decisiva, contribuição ao nosso milionário acervo de erros. Pois, vítimas de um ensino dominado pelos burros, conseguiram dar um brilho de genialidade à própria ignorância. Parabéns e obrigado — minhas melhores esperanças repousam sobre vós.

Antônio H. Caetano

Em breve


sábado, 26 de maio de 2018



Humor

Um matemático estava a caminho de uma conferência, quando o seu motorista comentou:
- Patrão, já ouvi tantas vezes a sua palestra que tenho certeza de que poderia fazê-la no seu lugar.
- Isso é impossível!
- Quer apostar?
E fizeram a aposta! Trocaram de roupa e, quando chegaram no local da conferência, o motorista foi para a tribuna enquanto o matemático instalou-se na última fila, como se fosse seu motorista.
Depois da palestra, começou a sessão de perguntas, que ele respondeu com precisão. No final, levantou-se um sujeito que apresentou uma questão dificílima. Com muita calma, ele respondeu:
- Meu jovem, essa pergunta é tão fácil... mas, tão fácil... que vou pedir para o meu motorista responder!

Ecos D'Alma

Oh! madrugada de ilusões, santíssima,
Sombra perdida lá do meu Passado,
Vinde entornar a clâmide puríssima
Da luz que fulge no ideal sagrado!

Longe das tristes noites tumulares
Quem me dera viver entre quimeras,
Por entre o resplendor das Primaveras
Oh! madrugada azul dos meus sonhares.

Mas quando vibrar a última balada
Da tarde e se calar a passarada
Na bruma sepulcral que o céu embaça

Quem me dera morrer então risonho
Fitando a nebulosa do meu sonho
E a Via-Látea da Ilusão que passa! 

 
Augusto dos Anjos
Se todos os nossos infortúnios fossem colocados juntos e, posteriormente, repartidos em partes iguais por cada um de nós, ficaríamos muito felizes se pudéssemos ter apenas, de novo, só os nossos.

Sócrates
Duas coisas povoam a mente com uma admiração e respeito sempre novos e crescentes...o céu estrelado por cima e a lei moral dentro de nós.


"Perigoso é a gente se aprisionar no que nos ensinaram como certo e nunca mais se libertar, correndo o risco de não saber mais viver sem um manual de instruções". 

 Martha Medeiros

sexta-feira, 25 de maio de 2018

As coisas

O encanto
sobrenatural
que há
nas coisas da Natureza!
No entanto, amiga,
se nelas algo te dá
encanto ou medo,
não me digas que seja feia
ou má,
é, acaso, singular...
E deixa-me dizer-te em segredo
um dos grandes segredos do mundo:
- é simplesmente porque
não houve nunca quem lhes desse ao menos
um segundo
olhar!


Mário Quintana
Fonte:  aqui

Versículos do dia

Haveria coisa alguma difícil ao Senhor? Ao tempo determinado tornarei a ti por este tempo da vida, e Sara terá um filho.
 
Não rejeiteis, pois, a vossa confiança, que tem grande e avultado galardão.

Interventor chega à FPF e Amadeu Rodrigues é oficialmente afastado

A espera pelo interventor da Federação Paraibana de Futebol acabou. Na tarde desta quinta-feira (17), o advogado Flavio Boson Gambogi chegou acompanhado de um grupo de pessoas que estarão junto com ele durante este período. Foi ele mesmo que notificou oficialmente o afastamento do presidente Amadeu Rodrigues, que foi o responsável por recebê-lo em João Pessoa, acompanhado do diretor executivo Eduardo Araújo e do advogado Hilton Souto Maior.

No grupo que ficará na FPF por um período inicial de 30 dias estão Rômulo Fernandes (especialista em finanças), Ricardo Almeida (arbitragem), Ricardo Bretas (governança), além da jornalista Fernanda Coimbra.

Sem falar oficialmente com a imprensa, Flavio disse poucas palavras e adiantou que a missão é restabelecer o curso normal da entidade paraibana.

– O único objetivo nosso é ajudar a Federação Paraibana a sair desta crise. Precisamos conversar com todos, desde funcionários até os diretores, para entendermos o que de fato está acontecendo – resumiu.

Na segunda-feira (14), através de nota enviada à imprensa, a Comissão de Ética do Futebol Brasileiro, órgão representativo da Confederação Brasileira de Futebol, anunciou o afastamento de Amadeu Rodrigues do cargo de presidente da FPF, por suposto envolvimento com esquemas de compras de árbitros e manipulação de resultados. Detalhes das investigações foram divulgados no domingo (13), em matéria do Correio da Paraíba.

No mesmo dia em que foi afastado, Amadeu convocou uma coletiva e leu uma carta ao lado dos seus advogados, mas não respondeu os questionamentos da imprensa.

O mandatário afastado se limitou a falar sobre as conquistas da FPF sob o seu comando e deixou que os advogados da Federação respondessem as perguntas da coletiva.

– Quem errou que pague. Não tomamos qualquer atitude com intuito de ludibriar instituições ou pessoas. Aos que pedem minha renúncia, digo que continuarei lutando pelo futebol e provarei a minha inocência – disse Amadeu, durante a leitura da carta. 

Do Voz da Torcida com Correio da Paraíba.